Uma abordagem sustentável para causar impacto em África

Apesar do crescimento económico de África, o continente ainda luta com distribuições de riqueza altamente desiguais. Em um estudo conduzido pelo WID em 2017, África destaca-se como uma região com extrema desigualdade de rendimentos segundo os padrões internacionais, com rendimentos médios dos 10% do topo cerca de 30 vezes superiores aos dos 50% da base.

Muitas estratégias têm sido empregues para colmatar a disparidade de desigualdade, como no Lesoto, onde se constatou que o aumento dos salários formais entre os pobres, a expansão da escolaridade primária e as mudanças demográficas favoráveis contribuíram para reduzir a desigualdade. O estudo do banco mundial descobriram que a maior razão para o declínio tem a ver com a introdução e expansão de programas de proteção social.

Na Cimeira Mundial do Governo de 2021, líderes de todo o mundo discutiram os desafios crescentes, a economia, a geopolítica e a governação pós-pandemia, e a necessidade de processos e políticas governamentais para o “Futuro de África Pós 2021”.

Quando questionado sobre quais novos bilionários surgirão em África, o fundador da Fundação Tony Elumelu, Tony Elumelu, indicou a necessidade de se afastar da curadoria de listas de bilionários e, em vez disso, concentrar-se no impacto e nos esforços que os bilionários fazem para melhorar o vidas daqueles que os rodeiam nos seus países e no continente.

“Deveríamos estar a falar de quantos jovens africanos iremos impactar dentro de 5 ou 10 anos, e não do número de bilionários que temos”, disse ele.

“Em vez de termos uma pirâmide de bilionários, prefiro que tenhamos uma base grande que tenha prosperidade para todos, pessoas mais felizes e pessoas cujas necessidades humanas básicas sejam satisfeitas. Penso que é isso que nos vai dar a sustentabilidade e a paz duradoura de que necessitamos em África.”

Tony tem falado frequentemente sobre o empreendedorismo e o apoio às pequenas e médias empresas como uma das formas de combater a pobreza de uma forma fundamental e sustentável e sobre a necessidade de os líderes empresariais em África demonstrarem confiança no continente africano, investindo no continente , atraindo investidores para o continente e, através deste processo, criando inevitavelmente empregos.

Um dos factores comuns citados para investir em África é “muito risco”, no entanto, estas opções de investimento não são isentas de retornos atraentes ajustados ao risco, que são frequentemente obtidos pela crescente população de África.

O que África precisa é de uma abordagem a longo prazo em relação às pessoas e às parcerias que sejam benéficas para todas as partes envolvidas. O recente marco da plataforma fintech, a integração da Flutterwave com o Paypal, que agora permite que as empresas africanas recebam pagamentos de todo o mundo, apresenta um exemplo de como a oportunidade de crescimento apresentada pelo continente está a ser rapidamente reconhecida.

Para uma África mais próspera e igualitária, construída para muitos e não para poucos, investir nos seus jovens empreendedores e fornecer redes de segurança social que lhes permitam construir e arrancar é essencial para uma abordagem sustentável ao desenvolvimento no continente.

Obrigado pelo vosso feedback!

Juntar-se à nossa lista

Subscreva a nossa lista de distribuição e receba material interessante e actualizações na sua caixa de correio eletrónico.

Obrigado por subscrever.

Alguma coisa correu mal.

JUNTE-SE AO CÍRCULO TEF

Mantenha-se atualizado sobre os nossos empresários, eventos, investigação e muito mais.

GIVE US FEEDBACK
link próximo

GIVE US FEEDBACK
link próximo

LEARN ABOUT THE TEF IMPACT
link próximo

ACTUALIZAÇÃO DA POLÍTICA DE PRIVACIDADE

Efectuámos alterações à nossa Política de Privacidade para proteger melhor os seus dados pessoais! Reveja e compreenda a nossa política actualizada Política de privacidade

Concordo com a Política de Privacidade actualizada. Compreendo que a utilização dos meus dados pessoais pela Fundação Tony Elumelu será feita de acordo com a Política de Privacidade actualizada.

Enviar isto a um amigo